domingo, 28 de junho de 2009

Observações

Quando criança, gostava de observar os outros, escrevia tudo que seu cachorro fazia. Anotava as conversas das amigas da mãe quando lhe faziam visitas. Gostava mesmo de observar tudo. Falava pouco. Escrevia muito. Na adolescência, deu-se com a mania de contar histórias, umas verdadeiras, outras inventadas. Cresceu. Adulta, começou a falar e escrever na mesma proporção. Gostava de minúcias, de detalhes, mas já não tinha a prática de observar os outros para escrever. O cachorro há muito tempo não existia. Não morava mais com a mãe para observar as visitas e não tinha muito tempo para contar histórias, inventadas ou não. Nessa fase, gostava mesmo era de bater papo e escrever sobre o que acontecia no mundo. Na velhice, voltou aos costumes de criança, falava menos e escrevia mais, observava os filhos e netos e arranjou um cachorro. Escrevia tudo em caderninhos, que trancava em uma gaveta. Guardava tudo como um segredo. Um pouco mais velha, transformou seus escritos em uma fogueirinha de papel. A partir de então, decidiu guardar tudo em sua mente. Ali, ninguém poderia ter acesso.

8 comentários:

S* disse...

A mente é o nosso segredo mais bem guardado. :) E eu ainda sinto necessidade de anotar tudo...

Clarinhaaa disse...

ééé.. a mente é ótima nisso.. ngm consegue nos tirar nada... quando tempos plenos poderes sobre ela..
mas o caderninho nos faz reviver mais intensamente e verdadeiramente os detalhes vividos..

ainda sou a favor do caderninho!
=)

beijinhos linda!!!

Sara L. Miranda disse...

Magnifico poema. Um grd beijinho

Edu O. disse...

Aqui dentro é sempre o melhor lugar

Anônimo disse...

quando as pessoas que dizem gostar da arte escrita realmente saberão diferenciar um conto de um poema???

Anônimo disse...

pior ainda quando se trata de uma cronica...

Andréia M. G. disse...

Anônimo, seja poema, conto, crônica ou o que for, o que importa não são diferenciações de nomenclatura, mas sim apreciar a palavra escrita.

Lucas Lima disse...

muito bom, escrever é meio misterioso, rsrs, sem significado às vezes, e outras com significados de sobra, rs
Bons dias