quinta-feira, 11 de junho de 2009

Invasão

Abre a porta de casa. Entra, limpa os pés no tapete. Caminha para a cozinha e encontra uma surpresa. Um bilhete colado na geladeira, que diz: Estive aqui. Ligo mais tarde.

Não faz ideia de quem poderia ter deixado aquele bilhete. E ninguém tem a chave daquela porta. Ao redor está tudo aparentemente em ordem.

Segue para seu quarto e encontra mais um vestígio. A cama desfeita, um cheiro no ar. Aroma agradável que a faz recordar os tempos de criança.

No travesseiro, encontra uma caixa colorida. Dentro dela, encontra mais um bilhete. Você ainda não sabe quem sou, mas entenderá quando eu ligar mais tarde. Guarde esta caixa, pois ela poderá ser útil.

Um medo a arrebata. Corre para o banheiro, despe-se e senta-se no chão. Alguém havia entrado em sua casa, alguém conhecia os seus segredos. Fica ali parada por um tempo, encolhida em si mesma.

O telefone toca. É ele. Ou ela. Com o coração aos pulos, sai do banheiro e atende a chamada. Hesita por uns instantes, mas consegue ouvir a voz do outro lado da linha. Você já sabe quem eu sou? Com a voz quase inaudível, responde: Agora eu sei. Acho que sempre soube.

A campainha toca. Desliga o telefone. Não abre a porta. Poderia ser mais um intruso. A campainha insiste. Veste a roupa rapidamente e decide ver quem é. É o zelador do prédio que traz uma carta. Alguém tinha deixado na soleira da porta.

Não abre. Não tem remetente. Mas ela sabe quem é. Segue para o quarto. Sente-se vigiada. Vê a caixa aberta em cima da cama. Guarda ali a carta.

Volta ao banheiro, toma banho. Lava os cabelos demoradamente. Não pensa em nada, apenas ouve o barulho da água caindo no chão.

8 comentários:

Clarinhaaa disse...

Ahhhhh...
como assim?!!?!?
quero saber o resto da história!!!
Quem sabe tanto seus segredos além de nós? Como tudo isso foi parar dentro da sua casa??
aiaiaiaiaiii...

mistérios..

beijos

Lilian Dalledone disse...

Ahhhhhhhhhhh
Cadê o resto da históriaaaaaaa?????

Andréia M. G. disse...

kkkkkkkkk Me acabei de rir com os comentários. Clarinha, meus segredos, embora não tenha tantos, como o nome mesmo diz, são segredos, portanto estão bem guardados e jamais expostos aqui, senão não seriam mais segredos. O que escrevi é uma historieta, nada mais que isso.

Sobre o resto da história, um dia, se eu conseguir inventar mais, eu conto. rs

S* disse...

Ei que historia encantadora... conta o resto mulher!

Adoro banhos desses, relaxados.

Ju Haghverdian disse...

aaaaaaaaaaaaah que crueldade!!!
então nem vou peruntar kem era, já que a senhora não vai querer dizer né???
sorte que eu não sou curiosa hehehe

Andréia M. G. disse...

Calma, pessoal, não levem tão a sério as coisas que escrevo aqui. Lembrem-se da descrição do meu blog. Nem tudo que escrevo aqui é fruto de algo que tenha ocorrido de fato, também tem muita invenção. Só para matar a curiosidade de vcs, a personagem de "Invasão" não existe, é pura ficção. kkkkkkk

Edu O. disse...

me lembrou um conto de Caio Fernando Abreu.

Maviael Melo disse...

Belo texto... aguça as curiosidades... obrigado pelo carinho em seu comentário... bj