terça-feira, 1 de setembro de 2009

Intimidade

A intimidade intimida
pois nem sempre é bela
e raramente é falada
de peito aberto.

A intimidade é para poucos,
é para aqueles que não julgam
e que não destroem
com um olhar a fantasia.

A intimidade intima
à verdade
à dor, à culpa,
ao medo de não ser mais.

A intimidade não perdoa,
pois se intitula real,
traz conflitos, paradoxos,
sonhos esquecidos.

A intimidade se mostra
na despretensão de ser o que se é,
na crueza da alma,
na palavra perdida.

(Adriana Roitman)

Sim, a intimidade é para poucos... A mim, intima mais do que intimida, aconchega.

5 comentários:

João disse...

A mim.. bom, a mim...

Clarinhaaa disse...

ixiiiiiiiiiii....
fiquei meio calada..
será que me intimidou!

na verdade, no fundo sou timida!

rs

bjs lindonaaa!

Jorge Santos disse...

De intimidade destemida/logramos encher o peito/roga-se uma praga à vida/quando o intimo é desfeito/queimado a fogo fatuo e frio,ferido/e despido de preconceito/mas a intimidade destemida tambem é indulgente...

Jorge santos (desculpe a intromissão,...gostei)

Andréia M. G. disse...

Jorge, este blog é aberto a todos que se interessem por meus "rabiscos". Bem-vindo!

Lucas Lima disse...

bonita poesia, apesar da intimidade ser difícil de definir, rs
Bons Dias